terça-feira, setembro 07, 2004

Desculpem-me o egoísmo...

Tenho medo de ter errado querendo o melhor não só pra mim
E agora olho ao redor não vendo nada nem ninguém assim
Mas por uma dúvida não vou arriscar a vida de alguém
Mesmo que isso arda cada dia mais em mim

Nunca acreditei em destino, mas porque não lhe dar uma chance?
Deixando isto aqui, joguei minhas sementes ao vento, sem noção
Mas com direção que será definida pelas vidas que sentirem o que isso diz
Não sei se é muito, mas por enquanto foi o que fiz