segunda-feira, abril 23, 2007

Pessêgos em poços de caldas

É tanta coisa por pensar que é melhor organizar;
Se tanta prosa fosse esquecida, era também vida adormecida;
Confiança adquirida apartir de si próprio
Galope devagar, sim acreditar;
Um pouco mais de vida ou apenas mais um copo cheio;
Luz se apagando e luzes acendendo;
E ai vem a vida renascida;
Pouca esperança é o fim do querer, viver é querer;
Se toda palavra você a entendesse como ao significado dos gestos
então copleto meu vocabulario;
Agora vamos embora, que é hora;
Um ponto no céu nos dá o sinal , vamos pintar a aurora da cor da vida;
Quando não houver mais , ainda haverá o nada ;

Pouco a pouco vou coando os restos de vida que de mim se despregam,
Pronto pra captar, algo que não serve hoje um dia poderá.
Por fora , era hora. Agora respiro bem fundo, e se fosse o fim de tudo. Sonhar , Sonhar e Sonhar. Realizar , aaa! Realizar já não é mais sonhar. Realize pra poder continuar.
Agora conte quantos anos teremos para contar passar, vai passar de qualquer jeito então faça seu melhor, acredite mesmo , faça transformar!
Um Pouco de Vida Venho Os Desejar.