domingo, novembro 25, 2007

Sim vamos cantar ... Boi Luzeiro

Vem rodar no meu terreiro, boi luzeiro Vem soltar fitas na seca Vem tacar fogo no mundo Violento Vaidoso e Avoador
Quando o dia nascer e morrer Seu nananun rei*
Cigarro Pai Tomás cigarro (um trago) Incensa a tarde baforadas de verão Os retirantes já cruzaram meio mundo Eu fico aqui esperando outro batuque Uma mulher com dois olhos de trovão A nau mergulhou meu Bumba cadê?
Seu nananun rei
Quando o dia nascer e morrer Boi