quarta-feira, abril 09, 2008

Ficção

Ai vem o mundo girando
Vem como um grande cometa queimando
Estamos dentro dele e logo veremos o impacto
Uma explosão de luz, cena de ficção
Mas nesse caso não é não

Nós dançando e cantando
nossas músicas preferidas
Uma bela cena de despedida,
dessa galáxia e dessa vida

É a marca de um planeta e uma razão irracional
Milhares de pessoas se vendo pela última vez
Últimos instantes pra fazer o que não fez
Ser feliz por um momento ou só aguardar
Eu vou mesmo é dar as mãos a todos que por mim passar

Minha despedida, valeu mesmo participar
Desse circo fabuloso e misterioso
Últimos momentos entre lágrimas e risos
Tenho certeza que em algum lugar iremos parar