quarta-feira, maio 28, 2008

Um fumaça na cabeça de quem pensa;
Um nó em parafuso de quem pensa;
Sou fumaça em nó em minha cabeça;
Sou estrada longa e companheira;
Estrago do tempo oxidante;
Milagre de deus estonteante;
Um rio que sobe morro acima;
Um lago que suplica por água;
Estado físico ou plasmático;
Força ou fraqueza, uma correnteza;
E assim me vou cantando pela vida;