quarta-feira, julho 01, 2009

Bom Senso

E assim se abre as cortinas do espetáculo,
Tudo que todos querem é rir de alguém.
Há até os que exploram o desejo eufórico,
No mundo dos que não querem ceder ajuda a ninguém.

Não quero servir de piada embora seja bom sorrir,
Mas há outros motivos para se sentir feliz.
Se não há, não há porque não tentar,
Temos sempre uma nova nota à encontrar.

Tentar é ser o que se tenta,
Cair é só para quem está correndo.
Parado se cai também, mas nem se sente,
Com o corpo cansado e a cabeça doente.

Por hora vou por campos ainda não floridos,
Jogando sementes ao vento vai brotar o colorido.
A tristeza jamais será razão de se parar,
Pois tristeza faz parte de se decepcionar.

O equilíbrio é uma meta agora, já que por tantas,
Quis eu mesmo me desequilibrar, só pra testar.
Há sempre caminho por onde for,
Alguns curtos e drásticos demais,
Outros suaves e guardados de paz.
Não defino qual meu, mas busco meu equilibrio.