domingo, dezembro 10, 2006

20 pras 7 da manhã! Um copo!

Se todo mundo arrancasse do peito uma coisa que dói, que teme e ama, nada resumido seriamos.

Ah, se não fosse. Ah se fosse. Há doces delirios de loucuras, há dores nada doce. O que há é ser estranho pra si, e para os olhos perdidos apenas mais um par de olhos estranhos.

Olhando de longe nem sei se enchergo!