segunda-feira, julho 19, 2004



,

MoRra de RaIva
A vidA É umA FeiJoada
Sinta a miNhA desgraçA

NãO DeiXe sEu PesCoçO Quebrar
Um DIA TerÁ FIM
NÃo Me oponho A Tí
CA enTRE NÓS,EU NunCA MOrRerei
Absurdo É VocÊ FicAr PensandO SoBRe sua Vida Pacata

Te VejO Na saíDA, No FinaL todos Se enxergam por completo
I se fOr PrA MOrreR Assim, Prefiro VIVEr
Veremos um fIM Próximo, mAS nÃO pOdEMOS NOS aPROXIMAR
eNQUANTO cHOVE, eu TeNHO a SENSAÇÃO dE tER rENASCIDO

mORRO, mAS nÃO ENTREgO MEU Égo.
e nUNCA DAREI O bRAÇO À tORCER
dADO mEu DEPOIMENTO
o eSCURO TE ASsOMBRA ???